fbpx

História do tênis: onde surgiu, quem criou e como chegou no Brasil

historiadotenis

O tênis é um dos esportes mais populares do mundo. Basta observar como os torneios sempre contam com grande público, ainda que ocorram semanalmente em países diferentes. Em parte, essa popularidade se deve à própria história do tênis, que é muito rica.

Você já parou para pensar em como cada esporte tem sua própria trajetória e como cada detalhe influencia diretamente no seu desenvolvimento? Vamos entender um pouco mais sobre a história do tênis: onde surgiu, quem criou e como chegou no Brasil.

A história do tênis: onde surgiu o esporte?

Como tudo que tem origem em tempos muito antigos, quando não tínhamos os mesmos recursos tecnológicos da atualidade, há certa dúvida sobre o real nascimento da modalidade. Sendo assim, surgem algumas teorias sobre o início da história do tênis.

A mais famosa aponta para a França, mais especificamente para um jogo chamado Jeu de Paume. Em tradução livre, ele se chamava “jogo da palma” e teria sido criado por monges dentro dos muros de mosteiros.

Nesse jogo, que teria recebido maior destaque entre os séculos XII e XIII, o objetivo era arremessar a bola contra um muro. Inicialmente, portanto, não se usavam raquetes. No entanto, a atividade foi recebendo inovações aos poucos.

A primeira delas foi o uso de luvas no arremesso da bola. Pouco depois, adotou-se uma espécie de utensílio de madeira, que pode ser comparado com as raquetes de frescobol, embora não sejam iguais. Naturalmente, as raquetes acabaram adotadas após a inclusão de cabos e cordas.

Essa, contudo, não é a única teoria aceita. Há quem defenda que atividades similares ao tênis eram praticadas no Egito e na Grécia. Outros pesquisadores dizem que há indícios de que a origem seja árabe. Não há, infelizmente, nenhuma definição a esse respeito.

Por que o esporte se chama tênis?

Para nós, brasileiros, “tênis” pode soar um pouco engraçado. É, afinal, o mesmo termo utilizado para designar um calçado, o que certamente provoca muita confusão. Apesar da coincidência, não é nossa a responsabilidade do batismo.

Novamente, existem teorias distintas sobre o nome da modalidade. Para entender o contexto, precisamos outra vez voltar no tempo e verificar a história do tênis.

Uma das vertentes sugere que a origem seria a palavra tenez, do francês antigo, termo cujo significado poderia ser traduzido para “segure” ou “receba”. Outra possibilidade seria a cidade egípcia de Tinnis, localizada às margens do Rio Nilo.

Independentemente da origem real, talvez você queira saber como o Jeu de Paume chegou ao nome atual, certo? Isso aconteceu na Inglaterra.

Como a história do tênis se desenvolveu em outros países?

O sucesso do “jogo da palma” na França foi tamanho que até mesmo os reis aderiram. No entanto, os conflitos acabaram por limitar o crescimento da modalidade. Sendo assim, coube a outro país seguir com o desenvolvimento do esporte.

A Inglaterra foi o segundo país onde o tênis ganhou adeptos. Ele chegou por lá com a ajuda de Walter Wingfield, que trouxe da Índia um jogo que originalmente se chamava sphairistike. O nome significava “jogando a bola” e tinha origem grega.

Pela sua complexidade, logo os ingleses trataram de substituí-lo por algo mais acessível. Foi assim que nasceu o Lawn-Tennis (tênis de grama). Vale lembrar que, nesse período, a grama era o piso mais utilizado. Atualmente, existem poucos torneios importantes nessa superfície.

Em 1873, surgiu um livro oficial de regras do tênis. Pouco tempo depois, já em 1877, foi disputado o primeiro torneio oficial em Wimbledon, local que batiza uma das principais competições até os dias atuais.

O tênis não demorou a se espalhar. Em 1874, Mary Outerbridge conheceu Wingfield e levou o jogo para os Estados Unidos. Logo, a modalidade também desembarcou na Austrália. Não por acaso, esses quatro países sediam os torneios mais importantes, conhecidos como Grand Slams:

  • Roland Garros (França)
  • Wimbledon (Inglaterra)
  • US Open (Estados Unidos)
  • Australian Open (Austrália)

História do tênis

Como o tênis alcançou o profissionalismo?

Quem acompanha as cifras milionárias que o tênis movimenta atualmente nem imagina que a modalidade já foi amadora.

Os torneios profissionais, com premiações financeiras, surgiram apenas em 1946. É por isso que, até hoje, existem duas federações principais: a Federação Internacional de Tênis (ITF) e as entidades profissionais — ATP (circuito masculino) e WTA (circuito feminino).

O desenvolvimento internacional, contudo, veio muito antes. Em 1900, foi criada a Copa Davis. Originalmente, foi uma competição criada entre os Estados Unidos e a Inglaterra, mas acabou por ser o primeiro passo para a globalização do esporte.

Nos Jogos Olímpicos, a estreia da modalidade ocorreu em 1896, em Atenas. No entanto, o tênis deixou a programação em 1924, voltando apenas em Seul, no ano de 1988. Nesse meio tempo, ocorreram apenas aparições como demonstração em 1968 (México) e 1984 (Estados Unidos).

Como o tênis chegou no Brasil?

Coube também aos ingleses trazer o tênis para o Brasil, o que ocorreu no final da década de 1880, período em que o país passava por um processo de urbanização.

Não demorou para a modalidade se desenvolver por aqui também. Os indícios apontam para a primeira quadra no Rio de Janeiro, em 1889. Há, contudo, quem aponte o São Paulo Athletic Club (SP) como o pioneiro do esporte no país, em 1892. Logo após, em 1896, surgiu o primeiro clube especializado em tênis em Porto Alegre (RS).

A partir desse momento, o crescimento foi orgânico e a história do tênis brasileiro deslanchou. Entidades começaram a ser criadas, como a Federação Paulista de Tênis, em 1924. A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) ganhou vida algumas décadas depois, em 1955.

Quem são os principais tenistas brasileiros?

Ao longo da história do tênis no Brasil, alguns atletas ganharam destaque. Listamos aqueles que, para além das conquistas, foram essenciais para o desenvolvimento da modalidade no país.

  • Alcides Procópio: embora não seja um nome tão comentado, ele foi o responsável pela primeira participação brasileira em Wimbledon. Isso aconteceu em 1938;
  • Thomaz Koch: foi o primeiro tenista brasileiro com destaque internacional. É um dos maiores vencedores de partidas da Copa Davis e chegou ao 24º lugar no ranking mundial (1974);
  • Maria Esther Bueno: maior nome da história do tênis em nosso país, a atleta venceu 19 vezes os torneios de Grand Slam, a maioria em Wimbledon. Também liderou o ranking feminino;
  • Gustavo Kuerten: o nosso Guga é o responsável por manter os brasileiros acompanhando o esporte. Foi tricampeão de Roland Garros. Em 2000, liderou o ranking masculino.

Essa é, em resumo, a história do tênis. Achou interessante como a modalidade se desenvolveu? Então, compartilhe este artigo nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam a evolução do esporte!

Categorias e Tags relacionadas