fbpx

Quarto de bebê: receba bem o novo membro da família

Certamente, a chegada de um novo membro na família é motivo para muita felicidade. Nesse sentido, vários papais começam a planejar o quarto de bebê ainda no primeiro mês de gestação. No entanto, além de pensar nas questões estéticas que envolvem esse tipo de ambiente, é necessário considerar outros fatores importantíssimos.

Entre eles, destacamos a sensação de aconchego, além da praticidade para que todas as atividades básicas com o recém-nascido possam ser feitas com segurança. Ou seja, nada de analisar somente as principais tendências do setor, já que outros detalhes são essenciais para o projeto. Esse é o caso da acessibilidade, da escolha do berço e, até mesmo, da proteção de quinas e tomadas.

Caso você esteja nesse momento da vida, saiba que chegou a hora de aprender como criar um quarto de bebê perfeito com quem entende do assunto. Assim, é só acompanhar este artigo para acertar em cheio em suas próximas decisões!

Defina um estilo para o quarto de bebê

Primeiramente, é preciso definir o estilo do quarto de bebê. Do mesmo modo que outros cômodos do lar, você deve planejar esse ambiente com base em alguns conceitos de decoração.

Atualmente, há várias opções disponíveis, cabendo a você eleger aquela que melhor conversa com o estilo da família. Veja algumas opções a seguir.

Estilo moderno

Conta com móveis pautados por linhas bem simples e uma paleta de cores claras. Já os elementos decorativos podem ser mais chamativos, surgindo em materiais naturais, muitas vezes com uma proposta ecológica. Há ainda um bom mix de texturas, mas sem exageros.

Estilo clássico

Cheio de personalidade, esse estilo conta com diversas referências de décadas passadas.

Normalmente, encontramos objetos que foram utilizados por gerações anteriores da família, como os brinquedos, o enxoval ou, até mesmo, a mobília.

Juntos, esses detalhes fazem com que o espaço tenha um ar de elegância, especialmente porque parte da composição apresenta detalhes em dourado ou em madeira nobre envelhecida.

Montessori

Criado pela médica e educadora italiana Maria Montessori, esse estilo traz uma proposta diferenciada para o cômodo. No caso, o ambiente é completamente adaptado com base na visão da criança.

Com isso, é possível estimular a criatividade e a autonomia do pequeno. Para exemplificar a ideia, destacamos alguns elementos muito comuns em tais projetos:

  • uso de tonalidades alegres e vibrantes;

  • colchão apoiado no chão;

  • brinquedos armazenados em prateleiras baixas e acessíveis.

Elabore uma paleta de cores

Embora muitas pessoas ignorem esse aspecto, as cores também são importantíssimas em um quarto de bebê. Nesse sentido, a dica é apostar em uma paleta mais neutra, que possa ser utilizada em qualquer decoração, independentemente do sexo do recém-nascido.

Os tons pastel, por exemplo, garantem uma enorme sensação de conforto e aconchego. Além disso, eles não cansam a visão com facilidade e promovem uma atmosfera de muita tranquilidade — tanto para os pais quanto para o pequeno.

Dessa maneira, o uso correto das tonalidades faz com que a criança fique menos agitada, se estresse pouco e tenha boas noites de sono. Ainda não sabe quais são as opções que estão em alta e cumprem bem essa proposta? Contamos já:

  • branco;

  • off-white;

  • cinza-claro;

  • amarelo;

  • verde-menta;

  • bege.

Compre somente os móveis essenciais

A principal proposta de um quarto de bebê é a funcionalidade — principalmente nos primeiros meses do novo membro da família em casa. Sendo assim, nada de preencher o cômodo com muitos móveis desnecessários. Em vez disso, prefira adquirir somente mobílias que, de fato, serão úteis.

Os itens mais indicados para essa finalidade são o berço, o armário e uma poltrona para que os pais relaxem. Também há a possibilidade de investir em uma cômoda, onde é possível armazenar parte do enxoval e aproveitar a superfície como suporte para o trocador.

Caso o espaço permita, indicamos o uso de uma mesinha lateral e um pequeno banco de apoio para os pés durante a amamentação. Se não houver metragem suficiente para acomodar todos os itens, lembre-se de aproveitar ao máximo as paredes em sentido vertical, utilizando nichos e prateleiras. Esse truque é infalível!

Quarto de bebê

Tenha cuidado com quinas e tomadas no quarto de bebê

Independentemente da idade do seu bebê, você precisará proteger todo e qualquer cantinho pontudo. As quinas são muito perigosas, ainda mais quando falamos de um ser humano tão pequeno, vulnerável e indefeso.

Aliás, todo esse perigo pode ser agravado quando a criança começa a levantar, engatinhar e realizar outras atividades com certa autonomia. Com isso, a solução é investir em móveis sob medida, que já venham com as quinas arredondadas. Em último caso, é possível adquirir protetores próprios para essa finalidade.

Mas não acaba por aí. Você deve estender esse cuidado para as tomadas. Nesse caso, uma técnica acessível e eficiente é recorrer aos protetores de plástico. Leves e compactos, eles podem ser encaixados diretamente na tomada, agindo como verdadeiras tampas. Experimente!

Complete com o enxoval

Obviamente, você não pode esquecer do enxoval do pequeno.

Daqui para frente, você vai precisar de produtos bem macios e confortáveis para abrigar o bebê ainda nos primeiros dias de vida. Portanto, comece investindo em um colchão de espuma que seja devidamente certificado pelo Inmetro.

Posteriormente, existem outros itens indispensáveis. Um mosquiteiro, um travesseiro com função antirrefluxo, um rolo para posicionar bem o bebê no berço, alguns cobertores quentinhos e, no mínimo, três jogos de lençol estão nessa lista.

Atenção! É importante sempre priorizar peças de qualidade, de preferência confeccionadas em tecidos naturais. Os mais utilizados são os itens de algodão e linho.

Viu só? Montar um quarto de bebê é simples. Agora que você já conhece os principais truques, é só colocá-los em prática e aguardar a chegada do seu pequeno com amor e alegria.

Caso tenha gostado do artigo e queira receber outros conteúdos como este, acompanhe as nossas páginas nas redes sociais: Facebook, Instagram e YouTube. Nos vemos lá!

Categorias e Tags relacionadas