fbpx

Cortes de carne: tudo o que você precisa saber

Cortes de carne: tudo o que você precisa saber

Aproveitar o melhor dos cortes de carne exige que você saiba como prepará-los. Afinal, cada peça tem uma característica peculiar, que a faz ideal para assar, grelhar, moer ou cozinhar. E pode ter certeza: depois que você aprender como cada uma fica com o preparo certo, vai seguir à risca esses métodos.

Picanha, alcatra e filé mignon. Cada um desses cortes nobres tem as suas qualidades excepcionais. No entanto, se essas peças não forem preparadas de maneira adequada, de nada adianta ter uma alta procedência, pois o resultado em sabor e textura não será excelente.

Portanto, neste artigo, você vai aprender quais são as melhores formas de preparar os principais cortes de carne e saber como extrair o melhor de cada um deles!

Veja os melhores cortes de carne para assar

No geral, os cortes de carne para assar devem ser fartos em gordura, pois ficam no calor por um bom tempo e, por isso, precisam reter caldo. Assim, a peça não vai ficar ressecada ao final, mas sim macia e suculenta.

Esses preparos assados ainda são alguns dos melhores para se fazer em um jantar sofisticado, por fatores como praticidade e rendimento.

Costela

A costela é uma carne nobre por sua localização junto ao osso do gado, pois o tutano confere sabor incomparável. O seu preparo é lento e não requer limpeza de gordura excedente. Dessa maneira, o resultado será um corte muito macio.

Fraldinha

Rica em gordura entremeada — que fica ente as fibras do corte —, a fraldinha é perfeita para preparos mais rápidos ao forno, que não exigem longas horas. Deixe essa carne ao ponto para saborear a sua melhor textura.

Aprenda quais são os cortes de carne para grelhar

Preferencialmente, os cortes de carne para grelhar devem ser ricos em uma capa de gordura, pois é isso que dará um sabor mais acentuado e manterá a peça lubrificada e macia.

Filé mignon

Um dos cortes de carne mais nobres, ele tem a singularidade de não ter muita gordura, o que o torna mais desejado ainda. Então, deve ser feito mal passado ou, no máximo, ao ponto.

Alcatra

Localizada próxima da picanha, na área traseira do boi, a alcatra tem uma fina capa de gordura que a torna ideal para grelhar em bifes finos ou espessos.

Esse corte pode ser feito apenas com sal e pimenta-do-reino, que acrescentam o toque perfeito ao sabor característico da peça.

Contrafilé

Uma peça que divide espaço com o filé mignon, mas que concentra mais gordura entremeada. Perfeita para ser fatiada em bifes generosos ou finos. Pode ser grelhada ou frita.

Cortes de carne

Confira os cortes de carne para tanto assar quanto grelhar

Essa categoria abrange as peças que podem ser assadas ou grelhadas, por causa de sua alta concentração de gordura, que confere sabor, aroma e suculência. Ideais para fazer em uma varanda gourmet e apreciar o momento com a família.

Contrafilé

Com bastante gordura entremeada, o contrafilé também pode ser assado, mas de preferência por pouco tempo — cerca de 30 a 40 minutos. Dessa forma, ele fica no ponto e conserva a sua maciez e suculência.

Picanha

Um dos cortes de carne famosos por ser grelhado também fica excepcional quando é assado. Ademais, a picanha pode levar algum molho preparado, alcançando um sabor muito acentuado.

Cupim

O cupim é uma tradicional carne de churrasco, geralmente servida ao final da refeição. A explicação para isso é que a grande quantidade de gordura torna esse corte ideal para ser apreciado em tiras finas e pouca quantidade.

Saiba quais são os cortes de carne ideais para moer

Cortes para moer devem ser misturados: uma carne de primeira, com pouquíssima gordura, e outra de segunda, com maior teor de gordura.

Dessa maneira, a mistura das duas traz o sabor da carne nobre, mas sem que ela fique ressecada, pois quando moída, ela é melhor para ser assada ou cozida.

Essas carnes ainda são boas apostas para eventos e festas, pois rendem pratos grandes.

Acém

O acém é um corte para pratos assados e refogados, especialmente quando misturado com uma carne mais nobre, como o contrafilé. A sua baixa quantidade de gordura o faz ideal para preparos leves.

Patinho

Com baixa quantidade de gordura, o patinho é extraído da parte traseira do boi, assim como a picanha. De maneira geral, é um dos cortes de carne mais utilizados para o preparo de hambúrgueres caseiros, quibes, rocamboles salgados e outros pratos do tipo.

Entenda quais são os cortes de carne para cozinhar na panela

Os cortes de carne para preparos na panela de pressão ou mesmo refogados devem ser feitos com vários ingredientes, como cebola, tomate e batata, entre outros. Isso se deve ao fato de que essas peças têm sabor pouco acentuado — com exceção da costela.

Acém

Uma carne de média quantidade de gordura entremeada e com sabor bem suave. Logo, você pode caprichar nos temperos e acompanhamentos, para acrescentar um sabor mais refinado.

Lagarto

Essa peça tem a peculiar característica de ficar com a textura macia quando é feita na panela de pressão, repleta de molho ou caldo.

Então, pode colocar no preparo bastante água e condimentos, como sal, tomate, cebola e legumes, além de vagem torta e abobrinha, que o resultado será uma carne extremante macia e saborosa.

Costela

Mais uma vez, a costela prova ser um dos cortes de carne mais versáteis, por causa de sua farta capa de gordura que retém suculência em diversos preparos. O osso continua a conferir sabor espetacular quando feito na panela de pressão, mas exige longo cozimento.

Com tantas opções de cortes de carne à disposição no mercado, pode ser difícil escolher a que mais agrada ao seu paladar, dentro de cada tipo de preparo.

Agora, você já sabe qual dessas carnes — das tradicionais às requintadas — fica ainda melhor com o preparo certo. Portanto, aproveite o momento em casa e faça os seus pratos com a família.

Compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude mais pessoas a conhecerem os prazeres de cada corte e preparo!

Categorias e Tags relacionadas