fbpx

Smart Buildings: o que são e quais são seus principais features?

A tecnologia avança a passos largos e gera impactos positivos em todos os setores, incluindo a engenharia civil, a arquitetura e o urbanismo. Os Smart Buildings são provas disso.

Também conhecidos como prédios inteligentes, eles usam tecnologias como Internet das Coisas (IoT), Big Data, Machine Learning e Inteligência Artificial (AI) para proporcionar mais comodidade e sustentabilidade.

O conceito faz todo o sentido no momento em que vivemos, em que é preciso mudar atitudes para preservar o meio ambiente.

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), os prédios são responsáveis por 39% das emissões de gases causadores do efeito estufa no mundo.

Grande parte dessa poluição vem da utilização dos espaços (28%), mas o processo de construção também gera impactos consideráveis (11%).

No entanto, quando falamos em edifícios inteligentes, o uso de tecnologia pode acontecer desde a fase da obra, o que reduz os impactos no meio ambiente.

Sendo assim, na hora de comprar um apartamento, um dos pontos a se considerar é se o empreendimento é inteligente e se a sustentabilidade foi levada em consideração no projeto.

Acompanhe a leitura deste artigo para se inteirar sobre o assunto! Conheça os principais features e vantagens dos Smart Buildings.

O que são os Smart Buildings?

Os prédios inteligentes são construções que usam tecnologia para otimizar a utilização da estrutura, além de dar mais segurança, praticidade e conforto aos moradores.

Por meio de informações integradas e ferramentas próprias, é possível entender o padrão de uso para potencializar os recursos, além de automatizar processos simples, como o acionamento de lâmpadas, e até alguns complexos, como sistemas antifurto.

Outras possibilidades são aquelas que auxiliam na otimização do consumo de água e energia, oferecem conforto térmico e, assim, tornam todo o projeto mais sustentável.

Tudo isso ajuda a reduzir os impactos ambientais da construção, além de gerar economia para os habitantes no longo prazo.

Entenda como funcionam os edifícios inteligentes

Um dos princípios dos Smart Buildings é a interconexão entre os sistemas, como forma de criar uma construção realmente inteligente.

E o futuro é promissor. Com previsão para acontecer ainda em 2021, o leilão da internet 5G no Brasil vai possibilitar conexões mais rápidas e estáveis.

Isso favorece o avanço da Internet das Coisas, tornando os edifícios mais inteligentes, com troca de informações constante para que tudo funcione de maneira eficiente.

Mas a internet 5G é só um meio de tornar a concepção dos prédios inteligentes mais fácil. Esse é um conceito que requer algumas características para funcionar, como:

  • sistemas integrados, como bombas, medidores de água e energia, iluminação, alarmes e detectores de falhas;

  • dados sobre o uso dos espaços, que podem fornecer insights para possíveis melhorias e mudanças nos processos;

  • sensores, não apenas para automatizar e integrar os sistemas, mas também para captar dados relativos à utilização dos ambientes;

  • automação, para que tudo funcione sem a necessidade de intervenção humana.

Smart Buildings

Quais são as principais funcionalidades dos edifícios inteligentes?

Você pode estar se perguntando: mas como toda essa tecnologia funciona, na prática, nos chamados Smart Buildings?

Para ajudá-lo a entender, listamos algumas das principais funcionalidades desse tipo de construção em seguida. Confira:

  • acesso ao prédio por QR Code;

  • tags para a entrada de veículos na garagem;

  • fechadura digital com Wi-Fi;

  • carregador para automóvel elétrico;

  • tomadas de parede USB;

  • totem carregador para celular em áreas comuns;

  • smart walls;

  • automação nativa dos apartamentos;

  • reservatório de captação e reutilização da água da chuva e de ar-condicionados;

  • uso de vidros verdes na janela para permitir a entrada de luz sem esquentar o ambiente;

  • sensores de ocupação das áreas comuns para otimizar o consumo de energia;

  • sistema automatizado de vigilância e monitoramento;

  • alarmes e sistemas antifurto;

  • sensores de detecção de fumaça;

  • sensores de ajuste de temperatura;

  • elevadores inteligentes;

  • painéis de captação de energia solar.

Quais são as vantagens dos prédios inteligentes?

Escritórios, coworkings, residências, escolas, universidades, centros comerciais… As construções podem ter muitas utilidades para nós e são onde passamos boa parte do nosso tempo. Então, faz todo o sentido que esses espaços sejam seguros e confortáveis.

No entanto, como geram custos e poluem o meio ambiente, também é importante considerar que sejam sustentáveis. Hoje em dia, há várias maneiras de tornar isso possível, principalmente com a ajuda da tecnologia.

Além de recursos que chamam a atenção de quem vai comprar um apartamento na planta, empreendimentos que foram ou não pensados desde o início para serem inteligentes podem se tornar mais tecnológicos com alguns features, como as que citamos anteriormente.

Elas agregam funcionalidades à construção para dar autonomia aos moradores, entre outros benefícios, que você acompanha em seguida.

Praticidade e eficiência

Os edifícios inteligentes permitem que as pessoas foquem nas atividades do seu dia a dia, ou seja, no que realmente importa. Uma vez que os diversos processos acontecem de forma automática, evitam esforço e trabalho manual dos moradores.

Segurança

Por meio de sistemas integrados, é possível fazer com que os moradores se sintam mais protegidos nos Smart Buildings.

Câmeras de vigilância, alarmes, sensores e até controle de acesso por biometria chegam para reforçar nesse quesito.

Redução nos custos de funcionamento do edifício

Contas de água e energia não deixarão de existir, mas com a tecnologia é possível reduzir esses gastos. Além disso, sensores podem sinalizar quando algo precisa de manutenção preventiva, gerando economia e melhor uso dos recursos.

Sustentabilidade

Justamente por proporcionarem o melhor aproveitamento dos recursos, os prédios inteligentes tendem a causar menos impacto ao meio ambiente. Os sistemas de captação de água da chuva e energia solar são bons exemplos disso.

Quer conhecer o mercado imobiliário, conferir dicas de décor e muito mais? Então, acompanhe os nossos perfis nas redes sociais — FacebookInstagram e YouTube — e fique por dentro de todas as novidades!

Categorias e Tags relacionadas