fbpx

Segurança residencial: uma grande vantagem das Smart Homes

Ao comprar um imóvel, alguns pontos precisam ser priorizados. A localização, o tamanho e, claro, a segurança residencial fazem toda a diferença no momento da escolha.

Afinal, é fundamental estar em um lugar confiável, que proporcione tranquilidade, seja para quem mora só ou em família.

Por isso, é necessário optar por empreendimentos que ofereçam recursos de qualidade, além de tecnologias voltadas para a segurança residencial.

Entenda melhor sobre o tema nas linhas a seguir e saiba no que ficar de olho para garantir a proteção desejada!

Como avaliar a segurança residencial de um imóvel?

Estamos expostos a diferentes riscos o tempo todo. Mas há algumas medidas que podemos tomar para minimizar incidentes, garantindo a segurança residencial.

São tecnologias e ações que protegem de criminosos e oportunistas. Assim, é possível manter o bem-estar dos moradores e a integridade dos condomínios.

Portanto, ao alugar ou comprar um apartamento, observe alguns pontos como:

  • sistema de segurança: certifique-se de que o empreendimento é um Smart Building, ou seja, um prédio inteligente. Nesse caso, ele vai oferecer alto padrão de qualidade quando o assunto é segurança residencial. Isso inclui até detecção de incêndio;
  • controle de entrada: saiba como é o acesso ao imóvel e se há alguma tecnologia para a liberação de moradores em portões e portas. Busque entender ainda como ela funciona para funcionários, visitantes e entregadores;
  • vizinhança: confira a infraestrutura no entorno do edifício para garantir que consegue ter segurança residencial. Geralmente, empreendimentos de alto padrão ficam em áreas nobres, o que é uma vantagem;
  • usabilidade: é importante entender como funciona cada tecnologia pensada para a segurança residencial. Procure saber como é o controle e o monitoramento. Também é interessante descobrir até que ponto os moradores conseguem ter acesso às informações.

Quais são as principais tecnologias para garantir a segurança residencial?

A tecnologia avança a passos largos e já faz parte do nosso dia a dia. Um dos principais exemplos é o smartphone, companheiro inseparável da maioria das pessoas.

Mas além de encurtar distâncias e facilitar a comunicação, a tecnologia é capaz de contribuir para a segurança residencial. Aliás, essa é uma das vantagens das chamadas Smart Homes.

Dá para ter controle sobre a portaria de um prédio, monitorar a movimentação no entorno da construção e até acionar autoridades caso aconteça algum problema, por exemplo.

Há tecnologias e equipamentos que contribuem para a segurança residencial. Atualmente, eles podem se integrar a softwares e aplicativos para oferecer maior eficiência e monitoramento em tempo real.

Confira algumas das principais opções disponíveis nos empreendimentos em seguida.

Car Tag

Tudo começa por esse dispositivo eletrônico fixado no para-brisa do carro, que emite um sinal para o portão que dá acesso ao imóvel.

Dessa forma, ele abre automaticamente e o morador pode entrar com tranquilidade, sem precisar descer do automóvel.

Além disso, é uma forma de somente o próprio morador ter acesso ao local, uma vez que as tags são cadastradas uma a uma para evitar falhas na segurança residencial.

Smart Lock

E que tal uma fechadura eletrônica que funciona por Wi-Fi? Assim, você garante a segurança residencial com a liberação de portões e portas.

Isso acontece por meio de biometria ou outras tecnologias mais difíceis de burlar do que as chaves e os cadeados.

Um exemplo são as senhas personalizadas, digitadas no teclado da fechadura eletrônica para liberar o acesso ao apartamento.

Segurança residencial

Smart Delivery

Já essa é uma opção que evita o contato dos moradores com entregadores. E, claro, impede confusões entre os pacotes de diferentes apartamentos.

Trata-se de armários inteligentes. Neles, é possível depositar entregas, notificando o morador que deve recebê-las.

Dessa maneira, a pessoa pode pegar quando julgar mais conveniente, usando um meio de acesso exclusivo.

Além de tornar a entrega segura para todos, essa ainda é uma tecnologia que mantém a organização dos espaços.

Portanto, não há a necessidade de ter um depósito ou acumular pacotes na portaria ou em outras áreas comuns, por exemplo.

Smart Connect

Essa é uma tecnologia que deixa o imóvel pronto para a automação residencial.

Desse jeito, dá para investir em dispositivos que facilitem o dia a dia. Entre os exemplos estão o sistema de iluminação e, claro, os itens que melhorem a segurança.

Câmeras com sensor de movimento, por exemplo, são uma boa pedida para ter em pontos estratégicos do apartamento.

Você pode monitorar tudo pelo celular quando estiver distante, o que aumenta a sensação de segurança e permite acionar as autoridades em caso de perigo.

Outra aplicação prática é quando os pais deixam os filhos sozinhos ou com empregados em casa.

Por meio do monitoramento remoto, é possível acompanhar tudo o que se passa na residência, de modo a garantir maior tranquilidade para toda a família.

Até mesmo o controle de lâmpadas a distância pode melhorar a segurança. Por exemplo, ao viajar, dá para ligar e desligar as luzes de forma que pareça que a casa não está vazia. Isso ajuda a evitar invasões.

Câmeras de segurança e monitoramento remoto

Essa é uma tecnologia já presente em muitos imóveis para garantir a segurança residencial.

Em condomínios, um circuito interno de TV garante o monitoramento de todas as áreas. Isso ajuda a identificar problemas e agir rapidamente.

O interessante é que, como mencionamos anteriormente, hoje em dia dá para acompanhar essas câmeras a distância, o que torna o trabalho mais fácil e eficaz.

Portaria virtual

Por fim, nesse caso, a liberação do acesso ao prédio é feita por uma central contratada para prestar esse serviço.

Com isso, alguns problemas podem ser mitigados, como a liberação de estranhos por parte de crianças que estão dentro dos apartamentos.

Por ser virtual e remota, há ainda outras vantagens. Entre elas, menores chances de chantagem ou ameaça aos funcionários da portaria por parte de criminosos que tentem acessar o interior do edifício.

Certamente, o investimento em segurança residencial vale a pena. Afinal, garante não só a integridade dos moradores e do prédio, mas também traz mais sossego para todos.

Apesar de parecerem coisa de cinema, os equipamentos e softwares de segurança residencial já estão disponíveis em alguns empreendimentos.

Esse é o caso do ICON. Conheça o primeiro edifício inteligente da Tecnoart em Ribeirão Preto e fale com um corretor!

Categorias e Tags relacionadas